Por Danny Braz

Geralmente, entre dezembro e janeiro começam a se intensificar as chuvas. Isso porque o verão, no Brasil, é tipicamente uma época chuvosa. Essa estação é sempre muito esperada, sobretudo nas regiões mais secas, e naquelas que só contam com energia hidrelétrica como fonte de abastecimento.

Apesar disso, as irregularidades dos períodos de chuva só vêm aumentando. As chuvas mais intensas, que geralmente abastecem reservatórios, são tão irregulares que complicam a distribuição, sobretudo de locais como o Sul e Sudeste do país. Já em contrapartida, as chuvas fortes e espaçadas acabam desaguando em outros problemas públicos, como os alagamentos, que nada mais são do que a consequência de ações humanas na natureza.

É, sem dúvida, uma situação complicada, já que essa irregularidade também vem de situações de ação humana, como o aquecimento global. Para 2019, as previsões não são positivas, e isso só reforça a necessidade de uma captação de chuva por parte da população, visando seu próprio bem estar. Com a irregularidade já estimada pelos meteorologistas, se espera um aumento de temperatura, assim como chuvas irregulares, que não resolvem o problema do abastecimento dos reservatórios.

Isso desperta a reflexão sobre os impactos ambientais em cima do planeta, pois é quando começamos a sentir muito mais intensamente os danos ao clima, que são causados pela ação humana. Porém, também é um momento de driblar as dificuldades e se preparar para utilizar bem a chuva que tivermos à disposição.

Sistemas de captação de água da chuva já não são novidade. Há inclusive alternativas caseiras, que tem sua utilidade, mas muitas vezes servem apenas momentaneamente a seu propósito. Vale muito a pena buscar soluções mais completas, que captem a água da chuva, a passe por processos de filtragem e purificação, de forma a utilizá-las de forma o mais eficiente possível.

A captação ocorre de forma simples, automática e, dependendo do sistema, a destinação da água já pode ser pré-determinada, como em casos de irrigação. A água da chuva é armazenada para manter a irrigação de áreas verdes, poupando esse importante recurso hídrico e mantendo o controle da temperatura dos ambientes.

O uso de água da chuva pode resolver diversos problemas de abastecimento. A água de reuso dá conta das atividades que mais gastam água nas residências, como por exemplo, descargas e higiene de quintas e garagens. Isso sem contar a economia gerada de forma total pelo bairro, o que possibilita um melhor destino às águas dos reservatórios, como a produção de energia.

Os sistemas de captação de água podem ser aliados importantíssimos em estabelecimentos comerciais, em escolas, em condomínios, residenciais ou empresariais, dentre muitos outros locais. Como bônus também há a redução de contas, que tendem a subir com racionamentos.

O fato é que o problema climático já está ocorrendo. É realmente de suma importância dar mais atenção ao meio ambiente e pensar soluções de longo prazo para resolver os impactos mundiais. Porém, até lá é possível lidar com o problema de forma sustentável e positiva para cada um e cada comunidade.

Soluções que não sejam sustentáveis e inteligentes só tendem a agravar o problema, assim como medidas temporárias podem ser abandonadas pelo incômodo cotidiano. Nunca antes nos beneficiamos tanto de uma solução completa e tecnológica para captação de água da chuva. Trata-se de um investimento no futuro e no progresso sustentável das nossas cidades.

Please follow and like us: