Em 52 episódios, que vão ao ar no Futura a partir do dia 19, a série acompanha o trabalho de pesquisadores e seu impacto na sociedade.

Evento de lançamento vai reunir jovens e educadores em Campinas, no dia 14.

Para participar do concurso, alunos da rede pública estadual de São Paulo devem produzir vídeos que documentem o desenvolvimento de uma pesquisa no contexto escolar

A série “Ciência para Todos” estreia no Canal Futura no próximo dia 19, às 20h30, mostrando a importância das pesquisas científicas e seu impacto no dia a dia da sociedade. Realizada em parceria com a FAPESP – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, a série de documentários exibirá pesquisas financiadas pela FAPESP em diferentes áreas, acompanhando o trabalho dos pesquisadores e as pessoas diretamente impactadas pelos projetos.

Com o apoio da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, FAPESP e Fundação Roberto Marinho/Futura vão celebrar a estreia da série em um evento reunindo estudantes, professores e gestores da rede pública estadual de São Paulo, pesquisadores da FAPESP, convidados ligados à área de Educação e autoridades locais. No evento haverá o lançamento do concurso cultural “Ciência para Todos”.

O evento de lançamento acontecerá no próximo dia 14, na Escola Culto à Ciência, em Campinas (SP), e contará com um talk show com a participação do youtuber Iberê Thenório, apresentador do canal “Manual do Mundo”; da estudante Maria Pennachin, aluna do Ensino Médio da escola e criadora do biocanudo – um canudo biodegradável e comestível à base de inhame, que já foi premiado no Brasil e apresentado em feiras internacionais – ; e da estudante gaúcha Juliana Stradioto, vencedora do 29º Prêmio Jovem Cientista na categoria Ensino Médio, com a criação de um filme plástico biodegradável feito da casca de maracujá. Entre outros prêmios internacionais, Juliana ganhou também a oportunidade de dar nome a um asteroide.

Neste dia também será lançado um concurso cultural para estudantes do Ensino e Médio da rede pública estadual de São Paulo, que deverão documentar, em vídeo de até 7 minutos, um problema da localidade onde vivem e o passo-a-passo do estudo ou intervenção para buscar soluções.

As cinco melhores produções vão ser exibidas no Canal Futura e os ganhadores vão visitar Centros de Pesquisa indicados pela FAPESP, onde vão apresentar seus trabalhos para cientistas e pesquisadores. Veja todo o regulamento em https://prosas.com.br/editais

“O Programa visa a fazer com que os estudantes vejam a ciência como parte da vida diária de todos os cidadãos, e não algo que interessa apenas aos cientistas. A melhor maneira de alcançar este objetivo é despertar a curiosidade e a criatividade dos estudantes em temas de natureza científica ou tecnológica”, diz Marco Antonio Zago, presidente da FAPESP.

Episódio de estreia vai mostrar tecnologia em telescópio

Em seu episódio de estreia, a série “Ciência para Todos” mostrará como o espectrógrafo do telescópio Subaru será um importante instrumento para novas descobertas no universo – afinal, mais de 90% do que compõe o universo ainda é desconhecido da ciência. Ao longo da temporada, serão tratados temas como depressão em idosos; o efeito das drogas anti-inflamatórias contra o Mal de Parkinson; o enfrentamento às desigualdades sociais; medicina de precisão com base em exames genéticos; o combate à dengue; e as novas tecnologias óticas, entre outros.

“O Canal Futura é uma iniciativa da Fundação Roberto Marinho, no âmbito da comunicação educativa. O projeto Ciência Para Todos, em parceria com a FAPESP e com o apoio da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, representa bem nosso modo de pensar e trabalhar a múltiplas mãos. É uma oportunidade de difundir a pesquisa científica no Brasil e, ao mesmo tempo, envolver estudantes e professores da rede pública com a produção denovos conhecimentos que resultam em benefício social”, diz João Alegria, diretor do Futura.

Os episódios da série também ficarão disponíveis em futuraplay.org.

CIÊNCIA PARA TODOS 

Série documental que visa a comunicar ao grande público como importantes pesquisas financiadas pela FAPESP – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo impactam diretamente a sociedade.

Estreia: 19/8, segunda-feira, às 20h30

Horário: segunda-feira, 20h30

Também no futuraPlay.org

Sobre o Futura

O Futura é uma experiência pioneira de comunicação para transformação social, que opera a partir de um modelo de produção audiovisual educativa, participativa e inclusiva, não comercial, não governamental, sem fins lucrativos e de interesse público, com base em parcerias que articulam e mobilizam uma rede de instituições sociais em vários estados brasileiros. Aproximadamente 47 milhões de pessoas assistem regularmente à programação, por meio de antenas parabólicas, TVs por assinatura, TVs universitárias parceiras, sendo, em algumas localidades, em canal aberto (UHF e VHF). 

O Futura é uma realização da Fundação Roberto Marinho e resultado da parceria entre organizações da iniciativa privada, unidas pelo compromisso de investir socialmente e líderes em seus segmentos. Os parceiros mantenedores são SESI – DN e SENAI – DN, FIESP / SESI – SP / SENAI – SP, Fundação Bradesco, Itaú Social, Rede Globo e Votorantim. O Futura pode ser assistido a qualquer hora e em qualquer lugar via Futura Play (www.futuraplay.org).

Sobre a FAPESP

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), uma das principais agências públicas brasileiras de fomento à pesquisa, foi criada em 1960 com a finalidade de apoiar a pesquisa e a divulgação científica no Estado de São Paulo. O apoio se dá por meio da concessão de bolsas e auxílios a projetos de pesquisa em todas as áreas do conhecimento, submetidos por pesquisadores de instituições de ensino superior e de pesquisa públicas ou particulares e de empresas sediadas no Estado de São Paulo. As concessões têm como objetivo apoiar: Pesquisas para Inovação, Pesquisa para o Avanço do Conhecimento, Programas de Pesquisa em Temas Estratégicos, Formação de Recursos Humanos para a Ciência e Tecnologia, Infraestrutura de Pesquisa e iniciativas de Difusão do Conhecimento.

Please follow and like us:
error