Anteontem, foi aprovada na COP24 a Declaração Ministerial de Katowice “Florestas para o Clima”. Seu talvez mais importante ponto ficou de fora. O governo polonês, anfitrião da Conferência, queria que a Declaração dissesse que as remoções de CO2 da atmosfera pelas florestas deveriam ser descontadas das emissões totais dos países. No caso particular da Polônia, isso significaria uma redução importante no seu inventário de emissões. No final, a Declaração tem dez considerandos, um empenho e dois encorajamentos. Talvez seja pouco perante a importância das florestas para as mudanças do clima, pela vulnerabilidade destas e, também, por serem parte da solução.